Aulas serão ministradas on-line. As primeiras serão apenas apresentações da plataforma virtual | Fotos: Divulgação/Sejuv

Capacitação virtual e gratuita ocorre no período de 23/3 a 29/4. As inscrições continuam abertas até a próxima sexta-feira (26).

Aulas serão ministradas on-line. As primeiras serão apenas apresentações da plataforma virtual | Fotos: Divulgação/Sejuv.
stão abertas até a próxima sexta-feira (26) as inscrições para a Oficina Biojoias, com atividades on-line e gratuitas para jovens de 15 a 29 anos de todo o Distrito Federal. A iniciativa é da Secretaria de Juventude do Distrito Federal (Sejuv), por meio do projeto Centro de Juventude, em parceria com o Iecap (Agência de Transformação Social).  As inscrições pode feitas neste link.

As atividades somam carga horária de 30 horas, são ao vivo. Os jovens selecionados ganharão kit com os materiais a serem utilizados nas aulas práticas da oficina. Haverá emissão de certificado para aqueles com pelo menos 75% de presença nas atividades propostas.

É prevista a emissão de certificado para os alunos que alcancem a partir de 75% de participação nas atividades

Serão duas turmas com atividades, a partir desta terça-feira (23) até 29 de abril. A Turma 1 terá aulas no horário das 10h as 12h, às segundas e quartas-feiras. A Turma 2 será ofertada entre 14h as 16h, às terças e quintas-feiras.

Segundo a Sejuv, as primeiras aulas são apenas apresentações da plataforma e ficarão disponíveis na internet. Por isso, mesmo perdendo essas orientações iniciais, os interessados poderão assistir as aulas seguintes com conteúdo mais focado no tema.

De acordo com a pasta, a Oficina de Biojoias é uma atividade inédita do Centro de Juventude. Abordará a teoria e prática da produção de acessórios feitos com materiais naturais para comercialização.

Na oportunidade, os jovens vão aprender a tingir, furar e lixar as sementes para produção de colares, brincos e pulseiras visando o empreendedorismo. Serão trabalhados também os conceitos de precificação e comercialização dos produtos.

A oficina será ministrada por Suzana Rodrigues, designer especializada em biojoias com o currículo ilustrado por exposições no exterior. Em trabalho voluntário, ela profissionalizou 300 internas da Penitenciária Feminina.

Inovação e sustentabilidade

O ramo das biojoias é um caminho para inovação e sustentabilidade e um primeiro passo para o mercado de trabalho pelos potenciais empreendedores jovens. Cada peça criada pelo artesão é única ou feitas em pequenas séries. Seus detalhes refletem uma história local e possuem beleza e praticidade que não podem ser encontrados nos produtos industrializados.

Atualmente, destaca a Sejuv, é importante salientar a relação do artesanato com as questões ambientais. Em tempos de recursos naturais cada vez menos disponíveis, a pasta aponta que alguns dos melhores e mais originais trabalhos artesanais são feitos com reutilização ou reciclagem de materiais.

Designer internacional

A oficina será ministrada por Suzana Rodrigues, designer especializada em biojoias, cujo currículo é ilustrado por participação em exposições no exterior e ações de responsabilidade social. Por meio da diversidade de matérias-primas naturais e recicladas, a especialista desenvolveu um trabalho social voluntário junto à Penitenciária Feminina de Brasília, onde profissionalizou mais de 300 internas.

A convite do governo federal, Suzana representou o país nas comemorações do Ano do Brasil na França, com exposição no Museu Grand Palais. Também fez exposição individual na Embaixada do Brasil em Roma e participou do Salão Internacional de Produtos Naturais, em Bolonha, do Salão internacional de Moda de Madri, de Lisboa. Outro destaque é a participação na exposição no Museu de Arte Moderna – MoMA em Nova Iorque.

Serviço: