Um Vídeo mostra falso policial civil usava distintivo para assaltar casas no DF, ele foi preso ontem no Recanto das Emas! Confira no Vídeo - Portal de Notícias da Radio Tribuna FM Brasília

Page Nav

HIDE

Um Vídeo mostra falso policial civil usava distintivo para assaltar casas no DF, ele foi preso ontem no Recanto das Emas! Confira no Vídeo

  O ladrão já tinha diversos indiciamentos, condenação criminal transitada em julgado e estava em regime de prisão domiciliar Um falso polic...

 O ladrão já tinha diversos indiciamentos, condenação criminal transitada em julgado e estava em regime de prisão domiciliar

Homem assaltando

Um falso policial civil foi preso por equipes da 2ª Delegacia de Polícia (Asa Norte) por cometer dois roubos à mão armada. O criminoso usava um distintivo falsificado para praticar os crimes, e teve a prisão preventiva cumprida nesta segunda-feira (9/5), no Recanto das Emas.

De acordo com as investigações, o bandido cometeu dois roubos com uso de arma de fogo. Um deles ocorreu em 21 de fevereiro deste ano, em um prédio residencial no Polo de Modas do Guará 2. O segundo aconteceu três dias depois, no Plano Piloto, em um estabelecimento comercial na 308 Norte.

Em ambos os roubos, o autor agiu da mesma forma: simulava ser policial, ostentando distintivo, e, com a pistola em mãos, rendia e subtraía os pertences das vítimas. As investigações avançaram por meio da identificação e comprovação de que o veículo utilizado pelo autor estava no dia, na hora e no local de ambos os crimes.

Veja imagens do roubo:


Outra prova coletada pela polícia são as imagens do local onde o suspeito aparece com o mesmo boné utilizado no roubo da 308 Norte. Já na delegacia, o delinquente confessou ter praticado ambos os crimes. Ele assumiu ter empregado uma pistola calibre 380 municiada no delito da Asa Norte; porém, afirmou ter operado com um simulacro de arma de fogo no roubo no Guará.

O criminoso já tinha diversos indiciamentos, condenação criminal transitada em julgado e estava em regime de prisão domiciliar. Se condenado, pode pegar pena máxima aproximada de 16 anos. As investigações continuam para identificação do segundo autor, que permaneceu no veículo utilizado nos crimes, para garantir a fuga dos locais.

Da redação com informações da PCDF e metrópoles 

Nenhum comentário

Latest Articles

Pixel