Entre os benefícios terapêuticos da utilização da música em ambientes hospitalares estão a melhora do humor, da concentração e do raciocínio lógico; aumento da disposição e consequentemente redução da ansiedade | Foto: divulgação

Apresentações são semanais em uma das áreas de convivência da unidade

O Hospital Regional do Guará (HRGu) tem uma novidade para auxiliar na recuperação dos pacientes: o projeto musicoterapia, que leva o canto e a música instrumental, durante 15 minutos, para os internados na clínica médica. Entre os benefícios estão o alívio de dores de cabeça, melhora do humor, concentração e aumento da capacidade respiratória, por exemplo.

O projeto foi idealizado após uma apresentação musical no HRGu durante o Setembro Amarelo – mês voltado para atividades relacionadas à saúde mental. “Em setembro tivemos várias apresentações musicais e notamos melhora significativa do clima organizacional”, destaca a superintendente da Região de Saúde Centro-Sul, Flávia Oliveira Costa.

À frente do projeto estão a fisioterapeuta Polyana Guimarães e a assessora Valdenice Oliveira. Elas organizam as apresentações musicais nos turnos em que estão de plantão e contam com voluntários músicos e instrumentistas da comunidade local. “O principal benefício é trazer momentos de reflexão e de relaxamento com impacto positivo no atendimento ao usuário”, resume a superintendente.

Benefícios

Entre os benefícios terapêuticos da utilização da música em ambientes hospitalares estão a melhora do humor, da concentração e do raciocínio lógico; aumento da disposição e consequentemente redução da ansiedade, do estresse e da depressão; promoção do alívio de dores de cabeça; aumento da capacidade respiratória; melhora dos distúrbios de comportamento e auxílio em doenças mentais; influência no controle da pressão arterial; ajuda no suporte das dores crônicas e na tolerância do tratamento contra o câncer.

As apresentações foram iniciadas no final do mês de outubro e acontecem mensalmente no Espaço Zen e no jardim de inverno da clínica médica do hospital.

Com informações da Secretaria de Saúde