Foto: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

Aqueles que estiver Interessados em concorrer a qualquer uma das vagas podem procurar as unidades das agências do trabalhador. Em razão da pandemia de coronavírus, 15 delas fazem atendimento presencial 

 São 1.119 oportunidades. Comércio é responsável pela alta, já de olho nas vendas de fim de ano

As agências do trabalhador ultrapassaram a marca de mil vagas oferecidas. Para esta terça-feira (3) são 1.119 oportunidades. Cerca de 40% delas estão concentradas na profissão de vendedor. Porém, outra área também chama a atenção pela oferta: a de bares e restaurantes.

Churrasqueiro, cozinheiro, barman, garçom, chefe de cozinha, pizzaiolo e sushiman são algumas das profissões em alta. Elas somam 76 vagas, com salários entre R$ 1.045 e R$ 1,8 mil mensais, com oportunidades para pessoas com nível de escolaridade fundamental e médio, com ou sem experiência, a depender da vaga.

“Tem surgido um grande potencial de empregabilidade, com a reabertura de todos os segmentos empresariais no DF. Temos divulgado mais de 500 vagas diariamente, podendo citar alguns segmentos com mais procura, como supermercados, farmácias, saúde, tele-entrega e construção civil. Estamos em um panorama de crescimento. E o segundo semestre, normalmente, tem mais contratações porque as empresas se preparam para as festividades de fim de ano”, comenta o secretário do Trabalho, Thales Mendes.

De fato, o comércio é quem mais está contratando. Além dos vendedores, também há procura por assistente de vendas, balconista, auxiliar de estoque, gerente comercial, gerente de vendas, operador de caixa e promotor de vendas, somando 83 vagas, com remunerações de R$ 1.045 a R$ 1,5 mil, mais benefícios.

Padarias e açougues também estão contratando. São 54 vagas para padeiros, quatro para confeiteiro, duas para forneiro de padaria e mais duas para auxiliar de padeiro. Outras 54 oportunidades são para açougueiros. Quem for efetivado poderá receber salários entre R$ 1.045 e R$ 1.433 mensais, mais benefícios.

Outras vagas contemplam profissionais da área de saúde, como psicólogos e técnicos de enfermagem, e construção civil, incluindo pedreiros, marceneiros e serralheiros. Outros profissionais de serviços, como caseiros, instrutores de cursos, mecânicos e costureiras, também estão na mira dos empregadores. A faixa salarial dessas oportunidades está entre diárias de R$ 30 e salário de R$ 2,4 mil mensais, mais benefícios.

Empreendedores

Interessados em concorrer a qualquer uma das vagas podem procurar as unidades das agências do trabalhador. Em razão da pandemia de coronavírus, 15 delas fazem atendimento presencial. Estão fechadas, temporariamente, as agências do Paranoá, Guará e da Câmara Legislativa. Outra possibilidade é o aplicativo Sine Fácil que, em virtude da pandemia de Covid-19, também disponibiliza o serviço.

Empreendedores que desejam buscar profissionais também podem utilizar os serviços das agências do trabalhador. Além do cadastro de vagas, é possível usar os espaços físicos para seleção dos candidatos encaminhados. Para isso, basta acessar o site da Secretaria do Trabalho e preencher o formulário na aba empregador. Com informações da Agência Brasília. Por Carlindo Medeiros